quarta-feira, maio 12, 2010

A Lígia quer perder o cabaço

Oi pessoal, eu sou a Lígia, uma amiga de escola de Letícia. Sou morena clara, tenho só 14 anos, mas já sou bem gostosinha, com seios médios e pontudos, com os mamilos inchadinhos e ainda meio doloridos, pois ainda estão crescendo e morro de tesão quando os meninos ficam mexendo comigo me chamando de gostosa e falando de minha bunda que é empinadinha. Minha bucetinha já é peludinha e eu adoro meus pelinhos. Muitas vezes uso shortinhos curtinhos para chamar a atenção dos caras e geralmente não uso soutien e gosto de exibir os biquinhos dos seios sob a camiseta, que ficam durinhos sempre que faz um friozinho ou quando mexem comigo, falando que eu sou um tesão. Tenho 1,62m e peso 51 kg. Adoro passar cremes pelo corpo todo, deixando a minha pele bem lisinha e perfumada....
A Letícia vivia me falando que já estava na hora de eu perder o cabacinho e de que a maioria das minhas amigas já não era mais virgem.
Eu, é claro, tinha a maior vontade de ter um pau gostoso dentro de mim e me masturbava muito pensando nisto, e então contei para a Letícia esse meu desejo.
Essa história que estou contando aconteceu mais ou menos um mês atrás, quando numa sexta feira à noite eu e a Letícia fomos até a festa de aniversário de uma amiga dela. Durante a festa dancei muito com uns carinhas que eu não conhecia, mas que eram até bonitinhos. O lugar onde dançamos estava bem escurinho e os caras me apertavam muito na hora de dançar, me beijando e fazendo eu sentir o pau duro deles sob a calça, me deixando excitada. Confesso que apesar de ser menor, acabei bebendo um pouquinho só de bebida e fiquei com mais tesão e vontade de sexo, não sei porque. Um dos caras me sarrava muito, passava a mão nos meus seios, e até na minha buceta, por cima do shorts, que ficou molhadinho, com o meu tesão e fazia eu apertar o pau dele, muito grande, numa hora em que ele me empurrou para um canto isolado e até me segurou com força na minha bundinha, com as duas mãos. Saímos de lá por volta das onze da noite, eu doidinha de prazer, com a bucetinha meladinha de tesão e liguei para os meus pais falando que eu iria dormir na casa da Letícia, pois a irmã dela, a Bruna tinha viajado, acho que com o namorado.
Tudo bem, quando entramos no quarto da irmã da Letícia, onde iríamos dormir, a Letícia me falou para eu ficar à vontade, percebendo o meu tesão e disse que eu estava pronta para perder o cabaço.
Me ofereceu um banheirinho para eu me lavar, pois eu estava um pouco suada, mas eu não quis, pois não queria me aproveitar dela.
Conversamos um pouco e lá prás uma da manhã fomos dormir e como estava calor eu tirei a camiseta, ficando só de shortinho, mas debaixo das cobertas esquentou muito e acabei tirando o shortinho, que de tão apertado, saiu junto com a calcinha e eu acabei dormindo peladinha, enquanto a Letícia dormia na outra cama.
Nem sei que horas eram, quando eu, com muito calor, me descobri e comecei a sonhar que estavam me beijando e fui acordando, quando uma voz de homem falou ao meu ouvido para eu continuar de olhos fechados e bem quietinha, senão iria ser pior para mim. Me disse que eu era uma putinha gostosa e iria morrer de prazer. Mesmo assim, abri os olhos rapidinho e percebi que em volta de minha cama tinha uns três caras e me ameaçaram e eu resolvi obedecer e apesar do medo resolvi que não iria reagir e iria me entregar todinha, pois ainda estava com o maior tesão. Acho que ainda era efeito da bebida que eu tomei. Acho que tinham colocado alguma coisa dentro, pois eu estava muito excitada.
Começaram a me beijar de novo e a passar as mãos grossas em meus seios, nas minhas pernas, na minha bunda e na minha buceta, mandando eu colaborar e eu disse que eles poderiam fazer o que quisesem comigo e devagarinho fui abrindo as minhas pernas.
Logo, passaram a sugar os meus seios e com a língua molhada a lamber em círculos a minha barriga e aí, eu sem alternativa abri mais e dobrei as minhas pernas, começando a sentir tesão com aquilo e o cara colocando a cabeça entre as minhas pernas, começou a enfiar a língua em minha buceta,me deixando toda molhadinha e arrepiadinha, enquanto outro me chupava os seios com força e outro beijava a minha boca, enfiando a língua e eu correspondia gemendo. Me agarravam e me dominavam tanto que fui me entregando todinha e gemendo comecei a gozar, ficando arrepiadinha.
Um dos caras, parecido com aquele que me sarrou na festa, se encaixou no meio de minhas pernas e pegando a minha mão, fez eu segurar o pau enorme dele e ele segurando a minha mão, fez eu passar aquilo em minha buceta, me pincelando toda, dizendo que eu ia ver como era bom eu sentir um pau gostoso dentro de mim, e perguntando se eu estava gostando.
Eu toda gemendo disse que estava adorando e pedi para ele meter aquilo em mim bem forte e rasgar o meu cabaço.
Logo eu senti uma dor aguda e a rola entrou dentro de mim, rompendo meu cabaço e me desvirginando. Doeu muito e o cara começou a meter bem no fundo e tirar, várias vezes, até que eu não sentia mais dor e levantei minhas pernas e ele me apertava, enfiando tudo e acelerando, e eu comecei a gozar e gemia bem gostoso e então aquele cacete bem duro começou a espirrar a porra dentro de mim, me inundando todinha.
Depois que ele tirou aquilo de dentro de mim, um dos caras meio que sentou em cima de meu peito e mandou eu chupar o pau dele e eu fiz isso, e o pau dele foi ficando mais duro. Eu metia o pau na minha boca, lambia a cabeça dele e logo ele me encheu a boca de porra que jorrava daquele cacete, mandando eu engolir, o que fiz com um pouco de nojo.
Aí, o outro cara disse que queria comer o meu cuzinho e me virou com a bundinha para cima e não dando tempo para eu reclamar, foi cuspindo no meu cu e encostou a ponta do pau dele no meu buraquinho, dando estocadas e às vezes entrava em minha buceta e eu senti aquilo ir dilatando as minhas preguinhas e entrando dentro de mim, com muita dor e ele enfiava e tirava e ia metendo cada vez mais, e eu comecei a gostar de entregar o meu rabinho para ele e fui gozando, e empurrando a bunda para trás e ele logo espirrou a porra no meu cu, me deixando toda molhada na buceta e no cu.
Na pouca luz do quarto, ví que a Letícia também estava dando para uns dois caras e gemia alto...
Depois daquilo, eles me disseram que gostaram de mim e que iriam me comer outras vezes, pois perceberam que eu tinha gostado e eu gostei mesmo.
Adorei aqueles cacetes gostosos dentro de mim. Adorei perder o cabaço daquele jeito.
Até mais tarde comecei a namorar com um deles e sempre dava para ele e logo ia abrindo as pernas e sentia aquela coceirinha, aquela vontade de sentir um pau gostoso dentro de mim. Na verdade, namorei com todos eles ao mesmo tempo. Ora dava para um, ora para outro e a conselho da putinha da Letícia, comecei a tomar pílula, pois adorava quando gozavam dentro de minha buceta......Fiquei esse mês inteiro nessa sacanagem. Foi no matagal junto com a Letícia, no quarto da Bruna, na minha casa, enquanto meus pais dormiam, eu já ia abrindo as minhas pernas e recebendo aqueles cacetes duros dentro de mim......Adoro ficar de 4 e sentir aquilo me abrindo toda.......Adorei o sexo.....Adoro ser mulher.....
Olha, essa história foi verdade mesmo. Não é conto não...Adoraria que me escrevessem....Meu E mail é janahinacast@hotmail.com Mas eu sou a Lígia, tá?...Beijos...Não prometo que vou responder para todo mundo, mas gosto de fotos e vídeos de sexo..se me enviarem junto com comentários de minha história vou adorar...

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. muito bom e excitante seus contos, conheça o nosso blog tbm..

    ResponderExcluir
  3. gata me add no msn romario2727@live.com quero ver sua xaninha

    ResponderExcluir